21/01/2014

Desanimando


Texto Base.: 1 Reis 18
O que vamos falar hoje é algo que todo mundo conhece. Quando eu era criança, eu o imaginava como um macaco parecido com um chipanzé, de braços bem compridos e com a cara semelhante ao do bicho-preguiça. Imagina-o ainda enorme e agarrado fortemente nas costas das pessoas, como um peso que impedia e atrapalhava a todos de fazerem suas coisas, principalmente se fosse na casa de Deus. É amados, o nome do meu macaco mutante imaginário é Desânimo.
Ah o desânimo... Ele pode vir de várias formas e por motivos diferentes. Pode ser o resultado de uma decepção na igreja, de uma acomodação pós-recebimento de benção ou qualquer outra coisa. A verdade é que, um dia você está lá, se sentindo mais forte do que nunca. No outro, tanto faz o que você sente.
Aconteceu isso com Elias. Um dia ele estava forte e confiante. Desafiara os profetas de Baal e provara que só o Senhor é Deus. No capítulo seguinte, ele desanima, enfraquece na fé e foge das ameaças de Jezabel. Ele fugiu de sua posição de profeta por 40 dias, o que só reforçou seu desânimo.
Quando estamos desanimados, nossa tendência é pensar que nada pode nos animar. Queremos algo extraordinário para nos impactar, como terremotos, grandes fogos e ventos fortes, mas esquecemos que Deus também está presente na brisa suave, ou seja, até nos pequenos detalhes Ele permanece conosco. O que precisamos entender – sim, eu me incluo nisso – é que não podemos deixar que as frustações e desencorajamentos dessa vida nos afastem da posição ao qual Deus nos colocou.
Levante-se. Sinta a Brisa Suave. Sinta a presença de Deus aí onde você está agora. Não importa o que aconteceu, Deus sabe de tudo e Ele quer que você continue. Talvez falte vontade ou coragem de regressar ao ponto e que você parou, mas, volte seus olhos a Deus e deixe que a Brisa Suave dEle te preencha. Duvido que o macaco mutante do Desânimo resista a presença do Altíssimo.

Profetas de Baal serão pouco diante de tudo aquilo que Deus irá realizar através da sua vida.